Trial version, Version d'essai, Versão de teste

Analytical summary - Maternal and newborn health

From AHO

Jump to: navigation, search

The English content will be available soon.

As causas de morbilidade materna mais frequentes são infecções, anemia, hipertensão arterial e diabetes. Segundo dados do IDSR II,13 cerca de 43,2% das grávidas e 36% das que amamentam apresentam anemia.

Além de infecções genitais, os tumores benignos do útero e dos ovários e a endometriose são causas frequentes de consulta. Os cancros de colo do útero e da mama constituem importantes causas de mortalidade.

Mulheres.jpg

O aborto seguro nas estruturas de Saúde foi legalizado em Cabo Verde desde 1997, através da lei sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez - IVG (Lei No 7/87 de 14 de Fevereiro).

No entanto existem factores relacionados com dificuldades de acesso físico, económico e cultural que constituem obstáculos à sua efectiva implementação.

Embora não existam dados fiáveis sobre o aborto clandestino, sabe-se que ele é praticado, constituindo ainda uma ameaça à saúde da mulher.

O relatório sobre os Objectivos do Milénio para o Desenvolvimento (OMD)[1] 2009 considera que a mortalidade materna em Cabo Verde é baixa relativamente aos países da África sub-sahariana.

Globalmente a taxa de mortalidade materna no país tem vindo a diminuir desde os anos 90. Ela tem oscilado entre os 30/100.000 em 2003 para 36,9/100.000 em 2004 e 14,5/100.000 em 2005, o que não permite inferir se há tendência crescente ou decrescente. Em números absolutos, variou de 11 em 2000, 4 em 2003 e 5 em 2006.

As principais causas de óbitos maternos são eclâmpsia, hemorragia e sepsis[2].

A política Nacional de atendimento e prestação de serviços à saúde materna e dos recém-nascidos, encontra-se incluída em vários planos e programas nacionais, entre eles:


Referências

  1. Relatório dos Progressos realizados para Atingir os ODM, Foco Municipal, 2007-2008. ONU, 2009
  2. Inquérito Demográfico de Saúde Reprodutiva II. MS/INE. 2005