Trial version, Version d'essai, Versão de teste

Analytical summary - Immunization and vaccines development

From AHO

Jump to: navigation, search

A provisão de vacinas seguras e eficazes reduz o alto peso de doenças transmissíveis em Moçambique e tem contribuído para alcançar os objectivos de desenvolvimento do milénio relacionados com a saúde. Doenças preveníveis por vacinas ainda continua a ser contribuir significativamente para a morbilidade e mortalidade em crianças em Moçambique. A pneumonia e as diarreias continuam a são responsáveis de um 6.4% e 5.9% das mortes em crianças menores de 5 anos, respectivamente. A maior parte destas mortes poderiam ser evitadas através de imunização. Vacinas para estas duas doenças existem, mas não ainda não estão disponíveis no programa alargado de Moçambique.

Moçambique fez um grande progresso no aumento de taxas de coberturas de imunização. A evolução da cobertura da vacinação nas crianças de 12-23 meses ocorrida a qualquer momento antes da realização dos inquéritos tem melhorado ao longo do tempo. Entretanto, a evolução da percentagem de crianças que receberam todos os antígenos tem sido lenta, pois no IDS de 1997, esta foi de 47%, passando para 63% em 2003 e para 65% no IDS de 2011. Por outro lado, há que referir que, a cobertura das vacinas específicas tem evoluído positivamente. A taxa de cobertura de rotina para DPTHep3 aumentou significativamente de 1997, quando a cobertura foi de 58%, para 2011, quando esta foi de 76%. A taxa de cobertura de sarampo aumentou de 58% em 1997, para 82% em 2011; a taxa de cobertura de BCG, aumentou de 78% em 1997 para 91% em 2011 e finalmente a cobertura de imunização contra pólio aumentou de 61% em 1997 para 73% em 2011.

Os níveis de cobertura de vacinação alcançados são resultados de melhoria das actividades de vacinação de rotina e as campanhas que o país realiza anualmente. As Semanas de Saúde da Criança têm sido um importante contributo para o aumento da cobertura de suplementação de vitamina A e das imunizações. A implementação da Estratégia de Chegar a Cada Distrito (RED) tem representado um esforço adicional para reduzir a prevalência de doenças preveníveis por da vacinação. Contudo, a sua expansão tem sido lenta devido à falta de fundos suficientes.

Entre os vários desafios do programa é a continua discrepância de dados e cobertura acima de 100%. Outros desafios incluem a fraca cadeia de frio, a fraca capacidade de gestão do programa como um todo.

Moçambique faz parte dos 7 sítios em Africa onde a candidata a vacina de malária GSK RTS,S/AS01E, está sendo testada em ensaio clínico de fase III. Moçambique está envolvido em ensaios de imunogenicidade e segurança de candidata a vacina de HIV num estudo multicêntrico que envolve a Tanzânia.