Trial version, Version d'essai, Versão de teste

Analytical summary - Health information, research, evidence and knowledge

From AHO

Jump to: navigation, search

The English content will be available soon.


O Sistema de Saúde em São Tomé e Príncipe conheceu, desde a independência a esta parte, um processo de desenvolvimento com avanços significativos e importantes, os quais se encontram reflectidos na evolução positiva que se reconhece nos principais indicadores de saúde. Contudo, nesse percurso, a urgência em fazer face às necessidades essenciais das populações, aliada ao contexto socioeconómico do país bastante vulnerável, proporcionou poucos espaços para uma planificação rigorosa, na qual estivessem sempre presentes aspectos tão importantes para a melhoria do acesso e da qualidade, como sejam o princípio da complementaridade e o da solidariedade.

A recolha, tratamento e análise de dados, com vista à produção de informação e conhecimento, para à tomada de decisão e acção, são condições fundamentais que alimentam qualquer sistema de informação. Assim, as diferentes secções aqui tratadas pretenderam dar uma ideia geral de como o sector da saúde se organiza, para a produção de conhecimento e a sua respectiva gestão. Tomou-se em conta as informações actualizadas produzidas no âmbito do INIC. Seguidamente, foram identificadas as principais fontes de dados e as formas de sua produção, os sistemas de vigilância existentes e foi caracterizada o processo de investigação no país. Na secção sobre a gestão de dados, foram enfatizados os papéis do Instituto Nacional de Estatística e dos departamentos sectoriais, como entidades responsáveis pela recolha, tratamento, análise e divulgação de dados e a respectiva legislação de suporte. Nas secções seguintes, foram tratados os aspectos relativos ao acesso à informação sanitária mundial e local, às bases factuais e sua divulgação, bem como a utilização melhorada das mesmas, tendo em conta os projectos existentes. Por último, na secção das “Políticas e Capacidade dos Decisores em aceder às Bases Factuais e em Aplicá-las”, abordou-se a importância dos documentos reitores de política geral do Ministério da Saúde (Política Nacional de Saúde, Carta Sanitária e Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário), como instrumentos fundamentais de orientação, cuja implementação permitirá aos decisores um acesso facilitado às bases factuais, para efeito de decisão e organização de acções, com vista à obtenção de resultados.